Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

18 de Maio de 2012, 12:32

Duarte Lima foi para casa com pulseira eletrónica

Duarte Lima Duarte Lima Imagem: LUSA/JOSE SENA GOULAO

Duarte Lima estava em prisão preventiva desde novembro de 2011 por suspeita da prática dos crimes de burla qualificada, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais, num caso relacionada com a compra de terrenos em Oeiras com dinheiros do Banco Português de Negócios (BPN).

Na altura, a prisão preventiva de Duarte Lima foi decidida por perigo de fuga, baseado no pressuposto de que a venda da casa da Quinta do Lago e de quadros poderia dar-lhe meios para escapar.

Numa resposta enviada quarta-feira à agência Lusa, a Procuradoria Geral da República (PGR) indicou que a alteração da medida de coação aplicada ao ex-líder parlamentar do PSD foi proposta pelo procurador titular do processo [Rosário Teixeira] e deferida pelo juiz de Instrução Criminal, Carlos Alexandre.

No âmbito de outro processo, Duarte Lima foi em outubro de 2011 acusado pelas autoridades brasileiras de ter matado Rosalina Ribeiro, companheira do milionário português Lúcio Tomé Feteira, já falecido.

SAPO

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade