Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

25 de Setembro de 2007, 07:01

China: Autoridades prendem activista dos Direitos Humanos

No sábado, polícias à paisana detiveram Gao Zhinsheng no apartamento do activista e ninguém sabe do seu paradeiro nem de que crimes é acusado, disse aos jornalistas Hu Jia, porta-voz e também activista dos Direitos Humanos na China.

Na passada sexta-feira, Gao escreveu uma carta aberta ao Congresso dos Estados Unidos em que defendia que os congressistas norte-americanos podem ajudar a China a reformar os atropelos aos Direitos Humanos através da defesa da liberdade de imprensa e da abertura da Internet, altamente controlada pelos serviços de inteligência interna da China.

Segundo Hu, a polícia tinha na passada semana ameaçado Gao com prisão se o advogado divulgasse o conteúdo da carta.

"Cada vez mais chineses se manifestam contra os Jogos Olímpicos de Pequim 2008, a que chamam as Olimpíadas sangrentas", disse Gao na carta, datada de 12 de Setembro.

Hu afirmou que durante o ano passado, o advogado foi preso repetidas vezes durante dias e semanas, e que a actual detenção demonstra um endurecimento dos controlos de segurança interna antes do Congresso Nacional do Partido Comunista da China, que tem início a 15 de Dezembro.

O congresso, a mais importante reunião do calendário político chinês, e que vai definir a agenda política do partido e do país para os próximos cinco anos, só acontece duas vezes em cada década e vai solidificar a liderança do presidente chinês Hu Jintao.

RBV

Lusa/Fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade