Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

24 de Setembro de 2008, 15:23

Paredes de Coura: Vaca "distribui" prémios em singular jogo de solidariedade

O presidente desta associação, Albano Sousa, disse hoje à Lusa que o animal será largado no campo de jogos da freguesia, previamente dividido em quadrados numerados de 01 a 1.000.

O "grande vencedor" do sorteio será aquele que tiver comprado a rifa correspondente ao quadrado onde o animal defecar pela primeira vez.

"O vencedor ganha 600 euros ou então, se preferir, leva a vaca para casa", acrescentou.

A segunda e terceira descargas da vaca valem, respectivamente, 250 e 150 euros aos detentores dos números correspondentes.

Como é anunciado no cartaz promocional da iniciativa, designada "Vaca da Sorte", há "mil bosteiros" em prémios.

"Para criar mais 'suspense', os números estarão enterrados, para só no final se saber quais foram os 'escolhidos' pela vaca", referiu Albano de Sousa.

O animal vai ser alimentado, nos três dias anteriores ao jogo, apenas com feno e outros produtos secos, para não se correr o risco de a vaca "agir" antes de tempo.

A associação tem estado a vender as rifas numeradas de 01 a 1.000, ao preço unitário de cinco euros, o que significa que, se todas forem vendidas, o valor angariado será de 5.000 euros.

"Há dois anos, numa iniciativa idêntica, angariámos 4.600 euros, o que quer dizer que ficaram apenas 80 rifas por vender. Este ano, vamos tentar fazer o pleno, porque os prémios são bons e a causa é nobre", sustentou o dirigente.

No caso da vaca defecar em cima de uma linha divisória, o prémio será divido em partes iguais pelos detentores das respectivas rifas.

As obras de construção da sede social da Associação Desportiva e Cultural de Castanheira "já entraram na fase final", tendo sido investidos mais de 100 mil euros.

A associação dispõe de duas equipas de futebol - uma sénior e outra de iniciados - e uma de futsal feminino, além de um grupo de teatro.

Quando a sede estiver concluída, a colectividade tenciona reactivar a escola de concertinas, que chegou a ser frequentada por cerca de 40 alunos.

VCP.

Lusa/fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade