Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

11 de Dezembro de 2007, 13:42

Loures: Abriu Escola de Prevenção para ensinar jovens a prevenir e reagir a catástrofes

Com um custo total de 450 mil euros, a Escola de Prevenção e Segurança destina-se a todos os alunos do concelho, bem como a eventuais visitantes de municípios próximos, sendo composta de cinco salas temáticas diferentes.

Na sala de incêndios, as crianças vêem imagens de incêndios ocorridos no concelho e aprendem técnicas para apagar fogos florestais e indicações sobre o que não deitar para o chão em áreas verdes.

Na sala das cheias, as crianças aprendem a comportar-se e a refugiar-se em caso de uma cheia na sua zona de residência, ao passo que na sala dos sismos, com a parede coberta de descrições do terramoto de 1755 em Lisboa, podem experimentar um simulador de tremores de terra e saber locais seguros de refúgio e protecção.

Por último, existe uma sala denominada de "Casinha", réplica de uma habitação, onde, consoante as divisões (sala, quarto, cozinha ou casa de banho), os alunos poderão conhecer as práticas que melhor evitam acidentes domésticos como incêndios, queimaduras, choques eléctricos ou quedas violentas.

A cerimónia de inauguração contou com a presença da Governadora Civil de Lisboa, Adelaide Rocha, do presidente da Junta de Freguesia de Loures, João Nunes, e de todo o executivo camarário, encabeçado pelo edil, Carlos Teixeira (PS).

Adelaide Rocha afirmou à Lusa que, ao ver nascer e concretizar "uma escola como esta", parte da sua função está cumprida".

"É nos jovens que tem de ser incutida a responsabilidade pela sua vida, pela dos outros e pelo ambiente que os rodeia", conclui.

Já João Nunes considera que a Escola de Prevenção e Segurança "fazia falta ao concelho" e realça a utilidade das instalações para "prever o futuro e precaver os mais jovens".

Todos os intervenientes realçaram o carácter "inovador" da Escola.

A cerimónia, que terminou com um lançamento de balões por alunos da zona, contou também com a presença do director do Continente de Loures, Luís Tomé, na qualidade de principal patrocinador da obra.

MYD.

Lusa/Fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade