Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

16 de Novembro de 2007, 10:49

EUA/Português: Secretário de Estado lamenta declarações de Bush sobre ensino de português

"Lamento que o Português, língua oficial de oito países, com 250 milhões de falantes e instrumento de trabalho nas instâncias internacionais possa ser vista nesta perspectiva", disse António Braga à agência Lusa.

O presidente norte-americano, George W. Bush, vetou terça-feira uma proposta apresentada pelo congressista democrata Patrick Kennedy de financiamento de programas de educação, onde se incluía o ensino do português como segunda língua, classificando-os como "projectos esbanjadores".

"O Congresso deve aos contribuintes esforços melhores", disse Bush.

António Braga reconhece legitimidade à posição assumida pelo presidente dos Estados Unidos, contudo sublinhou que esta não corresponde à "crescente importância e afirmação do português", que tem vindo a ser adoptado como segunda língua em outros países, como no Uruguai.

O responsável português adiantou ainda que é apenas uma "questão de tempo" até que o presidente norte-americano se aperceba dessa importância.

António Braga rejeita a ideia de que a opinião de George W. Bush possa influenciar outros países nesta matéria e não acredita que a comunidade portuguesa se sinta melindrada com a opinião do presidente.

Nos Estados Unidos, vive mais de um milhão de portugueses.

CFF

Lusa/Fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade