18 de Março de 2008, 12:38

Construção: Mota Engil e Grupo Soares da Costa no ranking das 100 maiores empresas de construção da Europa

A 5ª edição do estudo European Powers of Construction 2007 da Deloitte revela que a Somague também faz parte da lista, integrada na construtora Sacyr Vallehermoso (Espanha), que ocupa o 24º lugar do ranking.

O sector da construção em Portugal foi negativamente afectado pelo fraco crescimento económico do país, tendo-se verificado receitas na ordem dos 25 mil milhões de euros no ano de 2006, um decréscimo de cerca de 3 por cento (840 milhões) face ao ano anterior.

Miguel Eiras Antunes, sócio responsável pela prestação de serviços de Consultoria ao sector da construção, sublinha, em comunicado, que "o sector da construção continua a ser um empregador muito importante na economia portuguesa, representando 10 por cento da força de trabalho em 2006".

O estudo, onde anualmente a Deloitte identifica as 100 maiores empresas de construção da Europa e efectua uma análise à evolução recente e prospectiva deste sector, refere que, à semalhança do ano anterior, o Reino Unido continua a dominar a lista das 100 maiores.

No entanto, são as empresas francesas VINCI e Bouygues que ocupam os 1º e 2º lugares da tabela, respectivamente.

"Apesar do domínio britânico em termos do número de empresas no ranking, as dez empresas francesas presentes na lista representam 25 por cento das receitas totais versus um total de 21,9 por cento afecto às empresas britânicas", refere João Costa da Silva, sócio responsável pela área de construção.

"Isto deve-se adicionalmente à liderança das empresas francesas VINCI e Bouygues e, também, à relativa fragmentação do mercado britânico", adianta.

Oitenta e três das cem empresas do ranking declararam um crescimento nas receitas, sendo que o Grupo Ferrovial de Espanha foi o que mais cresceu.

Segundo Miguel Eiras Antunes, "o alargamento da União Europeia permitiu a criação de novas oportunidades de negócio, sendo por isso visíveis operações internacionais de expansão para novos mercados".

Em Portugal, o top 5 de empresas de construção é composto pela Mota-Engil (receitas líquidas de 32,2 milhões de euros), Teixeira Duarte (114,2 milhões de euros), Somague - Engenharia (2,4 milhões de euros), Soares da Costa (5,8 milhões de euros) e OPCA (4,5 milhões de euros).

TSM.

Lusa/Fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade