Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

27 de Abril de 2008, 14:06

Alemanha: Embate de comboio de alta velocidade com rebanho de ovelhas em túnel provoca 19 feridos

A maioria dos feridos apresentava apenas ligeiras escoriações, mas quatro pessoas tiveram de ser hospitalizadas com fracturas ósseas, disse a mesma fonte.

Alguns passageiros disseram à imprensa alemã que recearam ficar sufocados, devido ao fumo e ao pó que se levantou no túnel após o acidente.

Uma passageira relatou ainda ter visto as ovelhas mortas a 50 metros da saída do túnel, "primeiro como uma massa informe de carne", só depois conseguindo divisar que "eram ovelhas, quase todas mortas, mas algumas ainda vivas e a mexer-se".

O embate deu-se perto das 21:00 locais (20:00 de Lisboa), com o Inter-cidades Hamburgo-Munique, no túnel ferroviário perto de Fulda, que tem 11 quilómetros de extensão e é o maior da Alemanha.

Os peritos começaram hoje a investigar por que motivo as ovelhas estavam na via férrea, e o que terá levado ao descarrilamento de várias carruagens do expresso inter-cidades, que seguia na altura a cerca de 200 quilómetros/hora.

Apesar de as ovelhas serem leves, se comparadas com a força de um comboio a alta velocidade, só dois dos 12 vagões se mantiveram na via, depois de o maquinista conseguir travar, a quase um quilómetro do local onde se deu o embate com os animais..

A maioria dos passageiros feridos foi assistida no local, depois de o pessoal do comboio ter conduzido os passageiros para fora do túnel, transportando-os em seguida de autocarro para Fulda, disse um porta-voz dos caminhos de ferro alemães (DB).

A polícia informou também que no embate morreram 20 ovelhas, e que entretanto se conseguiu saber quem é o pastor, que na altura do acidente não estava junto do rebanho.

O dono das ovelhas, no entanto, ainda não foi interrogado, por continuar em estado de choque, disse fonte policial.

As equipas de socorro já tinham começado sábado à noite a recolocar os vagões sobre os trilhos, tarefa dificultada pelo facto de os grandes guindastes não poderem entrar no túnel, devido à baixa altura do tecto.

A circulação ferroviária nesta importante via norte-sul terá de ficar interrompida nos próximos dias, até à retirada do comboio do túnel e ao exame às causas do acidente, anunciaram as autoridades locais.

FA

Lusa/fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade