Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

24 de Janeiro de 2008, 19:45

PSP: Sindicato dos Profissionais de Polícia vai aderir à confederação europeia Eurocop

António Ramos congratulou-se com a adesão à "maior confederação" de polícias da Europa e que reúne mais de "800 mil elementos".

O Sindicato Nacional da Polícia (SINAPOL), presidido por Armando Ferreira, já é membro da Eurocop.

Cerca de 200 delegados e dirigentes do Sindicato dos Profissionais de Polícia estiveram hoje à tarde reunidos em Lisboa, num encontro onde foram debatidas "as velhas reivindicações, mas que infelizmente ainda não foram satisfeitas", adiantou o dirigente sindical.

António Ramos sublinhou que os polícias têm "perdido regalias e direitos", queixando-se, sobretudo, do novo sistema de saúde, do regime de aposentação, do "excesso" de processos disciplinares e das avaliações de desempenho.

O presidente da SPP/PSP criticou também a "falta" de efectivos e de meios, adiantando que "há comandos no interior do país com 50 polícias a menos nos quadros".

Segundo António Ramos, Portugal só vai ter novos polícias em 2011.

O Sindicato dos Profissionais de Polícia - a segunda estrutura sindical mais representativa na PSP a seguir à Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP/PSP) - pretende levar as suas reivindicações ao ministro da Administração Interna, Rui Pereira, tendo para tal já pedido uma reunião.

António Ramos disse ainda que está agendada para 21 de Abril uma iniciativa de protesto, caso "o ministro não dê resposta aos problemas" apresentados.

A iniciativa, que não especificou, deverá contar com outros sindicatos da polícia portugueses e europeus, acrescentou.

CMP.

Lusa/Fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade