Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

08 de Fevereiro de 2010, 17:26

UE/Parlamento: Paulo Rangel denuncia em Estrasburgo plano do Governo para controlar comunicação social

"Eu queria denunciar aqui aquilo que se está a passar em Portugal neste momento, onde é claro que a comunicação social trouxe à luz um plano do Governo para controlar os jornais, para controlar estações de televisão, para controlar estações de rádio", disse Rangel no início da sessão plenária do Parlamento Europeu que se prolonga até quinta feira.

Para o eurodeputado do PSD, que pediu a palavra no período de declarações de um minuto, a situação em Portugal "põe em causa a liberdade de expressão".

Rangel deu o exemplo do "jornalista muito conhecido, Mário Crespo" que "viu censurada uma crónica sua, também por sugestão, ou aparente sugestão, do primeiro ministro".

O deputado europeu afirmou que o primeiro ministro, José Sócrates, "tem de dar explicações substanciais ao país", nomeadamente "explicar que não está a dominar, a saciar, a censurar a liberdade de expressão em Portugal".

"Pela forma que estamos a andar, Portugal já não é um Estado de direito é um Estado de direito formal onde o primeiro ministro se limita a formalidades, a procedimentos, a formalismos e não quer dar explicações substanciais", disse, acrescentando que, para Portugal quer "um estado de direito material".

FPB.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Fim

Agência Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade