Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

19 de Março de 2012, 12:16

França

Sarkozy diz que tiroteio na escola judaica é uma tragédia nacional

Sarkozy, que foi até o local da tragédia, anunciou que será feito um minuto de silêncio em todas as escolas francesas na terça-feira e que o Estado se vai empenhar na investigação do crime.

O Presidente francês disse ainda que o ministro do Interior, Claude Gueant, vai permanecer em Toulouse o tempo necessário para investigar a fundo uma série de tiroteios na área, que ele acredita estarem relacionados.

Durão Barroso diz que crime é “odioso”

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, "condenou o crime odioso (...) Não há nada mais intolerável que o assassinato de crianças inocentes", disse.

O facto comoveu a França em plena campanha eleitoral. "É uma tragédia enorme. Toda a República francesa está afetada por este drama abominável", acrescentou ainda o presidente francês Nicolas Sarkozy, que viajou imediatamente a Toulouse.

As vítimas são três crianças de 3, 6 e 10 anos e um homem de 30, anunciou o procurador da República, Michel Valet.

Segundo testemunhas, o atacante abriu fogo contra um grupo de pais e crianças em frente ao colégio Ozar Hatorah, situado num bairro residencial de Toulouse, antes de fugir de mota.

SAPO

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade