Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

25 de Setembro de 2012, 11:07

Presidenciais Estados Unidos 2012

Romney quer que os passageiros possam abrir as janelas dos aviões

Mitt Romney fez as polémicas declarações durante um jantar de recolha de fundos para a campanha eleitoral Mitt Romney fez as polémicas declarações durante um jantar de recolha de fundos para a campanha eleitoral Imagem: AFP/MANDEL NGAN

 O ex governador de Massachusetts disse, no sábado, durante um jantar de recolha de fundos para a campanha presidencial, com centenas de partidários, em Los Angeles, que não entende por que motivo não é permitido abrir as janelas numa viagem de avião.

O desabafo de Mitt Romney aconteceu um dia depois do avião onde a mulher do candidato viajava ter aterrado de emergência em Denver, no Colorado, devido a um pequeno incêndio na zona da cabine.

 “Quando há fogo num avião, não há para onde ir. Não se pode obter oxigénio do exterior do avião porque não se conseguem abrir as janelas. Não sei porque não se abrem. É um problema grave. Portanto, é muito perigoso”, cita o Los Angeles Times.   

As declarações de Mitt Romney tornaram-se virais nas redes sociais. Os responsáveis da campanha do candidato republicano à Casa Branca ainda não se pronunciaram sobre os comentários do republicano. 

Por razões de segurança, as janelas dos aviões não só não se podem abrir, como estão seladas, já que à altura do voo, há pouco oxigénio no ar. Por outro lado, as temperaturas são muito baixas e a diferença de pressão entre o interior e o exterior do avião levaria a uma despressurização da cabine, o que obrigaria a uma aterragem de emergência.

SAPO

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade