Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

01 de Outubro de 2012, 18:25

Ikea apaga mulheres de catálogo na Arábia Saudita

Descubra as diferenças: no catálogo da direita, publicado na Arábia Saudita, a figura feminina foi apagada. Descubra as diferenças: no catálogo da direita, publicado na Arábia Saudita, a figura feminina foi apagada. Imagem: DR

No catálogo da empresa de mobiliário e decoração IKEA que está a ser distribuído na Arábia Saudita todas as mulheres foram apagadas das fotografias. 

A edição sueca do diário gratuito Metro reparou na diferença, comparando as imagens do catálogo sueco, que é semelhante ao que existe em Portugal, com as do catálogo saudita. O diário descobriu que em alguns casos as mulheres foram eliminadas das imagens com recurso a Photoshop e noutros as fotografias foram completamente retiradas.
A Ikea já veio admitir que de facto eliminou as mulheres do catálogo: “Percebemos o problema e estamos em diálogo com o nosso franchisado saudita”, disse à AFP a porta-voz da Inter Ikea Systems, proprietária da marca Ikea.
Mas Ulrika Englesson Sandman adiantou de seguida que a IKEA tenta encontrar um equilíbrio entre os valores que defende e a cultura e a legislação dos países onde está presente. A empresa tem lojas em 38 países (3 na Arái Saudita) e imprime cerca de 200 milhões de catálogos em 27 línguas diferentes.

As desculpas não tardaram a chegar: “Deveríamos ter-nos dado conta de que excluir as mulheres da versão do catálogo da Arábia Saudita entra em conflito com os valores da Ikea”, disse, em declarações ao Metro, Josefin Thorell, porta-voz do grupo. 

SAPO

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade