Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

15 de Outubro de 2009, 13:05

Açores/Corvo: Deputado regional dos Açores em greve de fome pela abertura de delegação da Assembleia Regional

«A partir de hoje inicio uma greve de fome na delegação da Assembleia Legislativa na ilha de S. Miguel, um protesto que só terminará quando a delegação na ilha do Corvo estiver totalmente montada», afirmou Paulo Estêvão, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada.

Paulo Estêvão, que é o único deputado regional eleito pelo PPM, considerou o assunto «grave», frisando que «estão em causa os princípios da igualdade e da liberdade».

«Não posso submeter-me aos caprichos de um poder que persegue quem o critica, não posso aceitar o incumprimento da lei, o desprezo pelas normas estatutárias e o triunfo do poder ditatorial sobre a liberdade», frisou.

O deputado e líder regional do PPM recordou que o Estatuto Político-Administrativo dos Açores estabelece que a Assembleia Legislativa deve ter delegações em todas as ilhas, frisando que apenas o Corvo, a mais pequena ilha do arquipélago, ainda não possui este serviço.

Para Paulo Estêvão, esta situação representa uma «desigualdade enorme» de condições de trabalho em relação aos restantes deputados regionais, o que explica com uma «perseguição política ao partido que exerce uma oposição mais contundente ao governo regional».

«Acuso o PS e o governo regional de terem instalado um clima de medo na sociedade açoriana e de exercerem o poder com pouco respeito pelas liberdades democráticas», frisou.

Paulo Estêvão, que considera ser possível resolver o problema da delegação no Corvo «num dia», assegurou que pretende levar o seu protesto cívico «até às últimas consequências».

O deputado regional do PPM tomou a sua última refeição quarta-feira cerca das 22:00 (23:00 em Lisboa) e garantiu que, a partir de agora, apenas beberá água.

Paulo Estêvão pretende cumprir esta greve de fome nas instalações da Assembleia Legislativa em Ponta Delgada, onde pretende desenvolver o seu trabalho de deputado «enquanto for possível».

Lusa/SAPO

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade