Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

16 de Janeiro de 2009, 13:05

Leonor Cipriano altera depoimento e diz que filha foi morta pelo tio

Leonor Cipriano, num testemunho assinado ontem na prisão de Odemira, acusa o seu irmão, João Manuel Domingos Cipriano, de ser o autor da morte da criança.
Antes, tencionavam forjar um rapto e enviar a criança para Espanha, a troco de dinheiro. Este processo não correu conforme o planeado e acabou por se transformar num homicídio perpetrado pelo tio da criança.

O Ministério Público acusa a mãe e o tio da autoria da morte de Joana e de terem uma relação incestuosa e que o corpo de Joana, que continua desaparecido, terá sido esquartejado.

O advogado de Leonor Cipriano deverá pronunciar-se esta tarde, depois da entrega do testemunho, de oito páginas, no tribunal de Faro.

Esta revelação é conhecida no dia do julgamento das alegadas agressões a Leonor Cipriano por inspectores da Polícia Judiciária.

A mãe de Joana, Leonor Cipriano, e o tio, João Cipriano, estão condenados pelo Supremo Tribunal de Justiça a 16 anos de prisão cada um, pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver da criança.

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade