Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

18 de Junho de 2010, 16:07

“O mundo é que é péssimo” - um Saramago em cada um de nós?

A sua arma foi sempre a palavra e uma das guerras mais recentes foi desencadeada pela sua convicção da inevitabilidade da integração de Portugal em Espanha.

Do crítico, polémico e pessimista que há em todos nós ao escritor, filósofo, comunista e ateu, na identidade única de Saramago.

O único Nobel da Literatura portuguesa era, afinal de contas, profundamente português?

Deixe-nos aqui a sua opinião sobre José Saramago.

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade