Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

13 de Dezembro de 2009, 19:00

Catalunha: Maioria de votantes apoia independência em referendo simbólico



A iniciativa partiu da autarquia local, que aprovou a realização de um referendo que questionava os habitantes com mais de 16 anos da aldeia catalã sobre se concordavam ou discordavam "que a Catalunha seja um Estado soberano, social e democrático integrado na União Europeia".

Um tribunal catalão proibiu oficialmente o referendo mas a autarquia decidiu realizá-lo, de forma simbólica, num edifício privado. Depois de contados os votos - correspondentes a uma taxa de participação de 41 por cento -, a autarquia anunciou que 96 por cento dos 2671 votantes, um terço da população da aldeia, apoiam a independência da região espanhola.

Este valor de apoio à independência está acima do que as últimas sondagens sobre essa vontade têm expressado na Catalunha. A mais recente sondagem indicava que apenas 19 por cento dos catalães querem separar-se de Espanha. Os resultados de hoje foram anunciados no centro da aldeia, onde durante o dia se enfrentaram, sem incidentes, independentistas e falangistas, que reivindicam a unidade do Estado espanhol.

A festa marcou a vitória dos independentistas, ainda que o resultado seja meramente simbólico. O que não impediu que Arenys de Munt fosse, durante todo o dia, o centro das atenções políticas, tanto catalãs como nacionais, com longas filas de votantes a concentrarem-se à frente do "Centro Moral" para votar. Várias forças políticas da esquerda independentista catalã estiveram também na cidade para acompanhar o referendo.

Carles Mora, o autarca local, afirmou que se tratou de "uma festa da democracia". "Não estamos contra ninguém. Só queremos diálogo e estabelecer pontes", frisou. Toda a aldeia se decorou para o evento de hoje, com muitas bandeiras independentistas catalãs e algumas do País Basco e com muitos a aproveitarem a enchente de curiosos, turistas e jornalistas para vender produtos na estrada.

"A independência da Catalunha não tem razão de ser"

Pedro Aznárrez é um catalão a viver em Portugal. Apesar de assumir que os catalães têm uma indentidade cultural própria, para este professor de espanhol, a independência da catalunha é uma questão que não tem
razão de ser.



















@SAPO/Lusa

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade