Isto é uma página de arquivo

Todas as notícias do dia estão agora disponíveis na página principal do portal SAPO

22 de Outubro de 2009, 19:10

Mariano Gago

Da física experimental para a actividade governamental Mariano Gago já vai no seu quarto cargo como ministro. Primeiro assumiu por duas vezes a pasta da Ciência e Tecnologia nos governos liderados por António Guterres.

Na legislatura encabeçada por José Sócrates voltou e acrescentou um título à sua pasta. Passou a ser ministro da Ciência, da Tecnologia e do Ensino Superior.

A sua experiência como Professor Catedrático do Instituto Superior Técnico
serve-lhe assim para contribuir nas áreas da investigação científica e da inovação mas também para «não tolerar abusos nas praxes académicas».

Recentemente, passou também a assumir o cargo de presidente da plataforma europeia “Initiative for Science in Europe” que agrupa as maiores sociedades científicas, laboratórios e outras instituições científicas europeias.

Mariano Gago assumiu nos últimos quatros anos um compromisso com o desenvolvimento científico dos portugueses, encerrou três universidades privadas, instituiu o modelo de universidade-fundação e consolidou Bolonha.

Nas suas prioridades, o governo tinha assumido um Compromisso para a Ciência, no âmbito do qual Mariano Gago desenhou medidas para recuperar do atraso científico e aproximar a ciência portuguesa dos níveis europeus.

Pela primeira vez, Portugal teve 1,0 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) dedicado à Ciência: aumentou para mais de cinco o número de investigadores por mil activos, cresceu o número de licenciados em áreas científicas e o de doutorados e foram criadas condições para acolhimento de mais investigadores estrangeiros.

Lista completa de ministros


@SAPO Notícias

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Comentários

Critério de publicação de comentários

publicidade

publicidade

publicidade