"Fala-se mais da perspetiva negativa do Islão"

No dia 11 de setembro de 2001, à hora dos ataques às Torres Gémeas, em Nova Iorque, o Sheik David Munir estava num funeral como líder da comunidade Islâmica de Lisboa. "Não queria acreditar que os muçulmanos estivessem envolvidos nisso", confessa.